25 de dez de 2010

Filhoses (da Da. Pontinha!)

Existem tradições de família que nunca deveriam ser esquecidas, apagadas ou perdidas no tempo. Este doce é uma tradição na minha família, minha querida avó materna, que já está no céu, a Vó Irene, sempre fazia, nos natais, na Páscoa, e em algumas outras ocasiões. Ela fazia um bacião cheinho, a gente comia e ainda levava pra casa.
O Natal lá era muito gostoso quando a gente era criança. é uma pena que o tempo passou, todo mundo cresceu, e agora é muito difícil nos reunirmos, mas... comer este doce no natal me traz estas boas lembranças.
Eu poderia ter muitas razões pra não gostar do natal, a maior delas é que meu filho faleceu há dois anos, praticamente um mês antes do Natal, e ele adorava o natal, ele amava o amigo secreto, a árvore com os presentes, e cantarolava uma canção que dizia assim: "lindo natal, ansiosos esperamos, a emoção vai contagiar, eu quero ver um mundo de alegria, e que reine a paz.... meus primos vão chegar, quanto os quero ver, a casa é pequena mas sempre há lugar... lindo Natal!" Foi uma canção que ele aprendeu na cantata de natal da Escola onde estudava, e nunca mais esqueceu, por tudo isto, eu poderia detestar este dia, me fechar, não querer partilhar deste dia, pois me traz um turbilhão de memórias, sentimentos, saudades e tudo isto dói!
Mas... sempre há um mas... Como não se alegrar pelo Natal? Não este natal comercial, de presentes e comilanças, de bebedices e maluquices. Mas, o verdadeiro sentido do Natal: JESUS!
Deus NOS ENVIOU UM SALVADOR, não sabemos o dia certo, mas que bom ter um dia no ano para comemorar a chegada do nosso salvador. Por este motivo, eu continuo me esforçando, subjugando minha alma e sentimentos e sigo crendo na beleza que há nesta data chamada Natal.
Tradições familiares são uma delícia, e essa ai da foto é deliciosa demais, quentinho é melhor ainda.
E o nome: FILHOSES, é de Portugal, pois este doce é português, e o sobrenome do doce: da Da. Pontinha, é uma homenagem a minha mãe, que nasceu no bairro chamado "pontinha" em Lisboa, e neste ano de 2010, depois de 50 anos vivendo no Brasil, tive o privilégio de ir com a minha mãe conhecer o lugar onde ela nasceu, e lá conheci histórias de minha família e também compreendi porque algumas tradições existem até hoje. Essa receita é um pouquinho diferente da que minha avó fazia, mas tão deliciosa quanto. A da minha avó ia muito ovo (uma dúzia por kg de farinha) e muito azeite kkkk, bem portuguesa não é?!!!
Que bom que estas tradições existem, e no que depender de mim, vou perpetuá-las!
Feliz Natal, Feliz Jesus, e ainda que você se sinta triste ou sozinho neste dia, lembre-se: Jesus está com você, Ele nasceu no seu coração. E ele pode nascer agora mesmo no seu coração, basta você convidá-lo. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo. Apocalipse 3:20
Agora vamos às Filhoses

Receita:
(esta receita rende em torno de 30 unidades, vc pode fazer meia receita e ter um rendimento de 15 unidades)
  • 03 tabletes de fermento biológico fresco
  • 01 colher (sopa) de açúcar
  • 05 ovos grandes batidos com um garfo (ou um foie)
  • 1/2 copo (americano) de óleo de milho (ou azeite)
  • 01 copo (americano) de água filtrada e morna
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 kg. e farinha de trigo de boa qualidade (aproximadamente)
  • Açúcar cristal e canela para polvilhar

Modo de Preparo:
Numa bacia grande com tampa, desfaça os tabletes de fermento, e acrescente o açúcar até dissolver e ficar liquido a mistura, em seguida acrescente os ovos batidos, o óleo, o sal e a água morna, misture bem, e á adicionando a farinha de trigo. Agora é hora de colocar luvas nas mãos, e depois... mão na massa, vá sovando a massa, até formar uma massa lisa e que não grude nas mãos, provavelmente vc. vai utilizar o quilo todo da farinha. Deixe descansar e crescer na própria tigela bem tampado (com a própria tampa) sem tirar o ar, a massa vai levedar e crescer, geralmente ela estoura a tampa.
Depois faça bolinhas de tamanhos (mais ou menos do tamanho de um ovo) iguais, e coloque numa superfície enfarinhada.
Pegue uma panela pequena, mas de bordas altas, e coloque óleo de milho, deixe aquecer bem, vá abrindo as bolinhas na palma de sua mão, até a massa ficar fina e redonda (como uma panquequinha), é bem fácil, abra na palma de sua mão, com o auxilio dos dedos. E vá fritando uma a uma, sempre que colocar a massa, faça pressão com uma espumadeira, assim ela cozinha bem por dentro, quando um lado dourar, vire do outro para que ambos fiquem douradinhos, deixe em fogo baixo, frite uma a uma, e deixe-as escorrer em papel toalha, ao final, salpique uma mistura de açúcar cristal com canela e polvilhe por cima das filhoses, e sirva-se!
você pode comer quentinhas ou frias, ou amanhecidas, mas comaaaaaa... é uma delicia portuguesa com certeza!
Meu maridão já se serviu!!!